(17) 3280-6434   (17) 99716-9749

Notícias

Informativos e Novidades sobre o Turismo em Olímpia-SP.

  • Postado em: 04/07/2018

Comissão Organizadora lança cartaz e programação do 54º Festival do Folclore

A Comissão Organizadora do 54º Festival do Folclore da Estância Turística de Olímpia realizou na manhã desta quarta-feira, 4 de julho, o lançamento do cartaz e da programação oficial do evento, que ocorrerá de 4 a 12 de agosto. A cerimônia, realizada no saguão do Gabinete Executivo, contou com a presença do prefeito, Fernando Cunha, da presidente da Comissão Organizadora, secretária de Cultura, Esportes e Lazer, Tina Riscali, secretários municipais, jornalistas e veículos de comunicação de Olímpia e região e colaboradores e apreciadores do Festival do Folclore.

Pelo segundo ano consecutivo, tanto o cartaz quanto a programação foram lançados a um mês do início da festa. O material publicitário traz nesta edição o Terno de Congada Chapéu de Fitas, um dos grupos folclóricos mais tradicionais de Olímpia, tendo como destaque seu fundador e coordenador, Capitão José Ferreira. As fotos são do fotógrafo olimpiense Jeferson de Freitas.

A cerimônia desta quarta-feira teve início com a secretária Tina Riscali fazendo um balanço geral das ações para a realização do Festival. A presidente da Comissão destacou o apoio do governo municipal, dos integrantes da Comissão Organizadora e dos voluntários. Ressaltou ainda o fundamental o patrocínio do Proac (Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo) e da Guarani – Mais que Açúcar, que estão investindo  R$ 200 mil no evento.

Para a secretária, “este ano será ainda mais especial porque, pela primeira vez, a cidade realiza sua festa maior com o título oficial de Capital Nacional do Folclore, concedido a Olímpia, por meio de Lei Federal, em dezembro de 2017”.

O presidente da Associação Olimpiense de Defesa do Folclore Brasileiro, Davi Mendes, discorreu sobre a programação cultural da festa. De acordo com ele, o Fefol de 2018 terá a participação recorde de 1.800 artistas, que compõem 54 grupos de 17 estados brasileiros. Serão 15 agremiações inéditas. “Importante dizer que do total de 54 grupos, 36 são folclóricos e 18 parafolclóricos, o que nos deixa muito tranquilos em relação à preservação da cultura de raiz”, disse o presidente.

Sobre a estrutura física da festa, o diretor de Cultura, Charles Amaral, destacou as melhorias realizadas na Praça de Atividades Folclóricas e Turísticas “Professor José Sant’anna”, como a pintura das barracas menores e a reforma das partes elétricas e hidráulicas. Disse que a segurança deste ano será reforçada com mais de 2 mil homens  e câmeras de segurança 24 horas, dentro e nos arredores do Recinto.

O palco principal também será também mais grandioso este ano com mil m² de piso, se aproximando ainda mais do público. O palco B, sucesso no ano passado, esse ano ganhará mais espaço e iluminação. O espaço receberá o nome de Maria Jesus de Miranda, ex-coordenadora do Museu de História e Folclore “Maria Olímpia”, que esteve presenta na cerimônia de lançamento.

Outra novidade, de acordo com Amaral, será a celebração de uma Missa Sertaneja durante o Festival. Tradicionalmente, no primeiro domingo da festa, celebra-se na Igreja Matriz de São João Batista uma missa para receber os grupos que chegam à cidade. Este ano, além dessa, ocorrerá uma missa dentro do recinto do Folclore, no último domingo do evento (12), quando se comemorará também o Dia dos Pais.

Após a missa, às 10 horas, terá início o desfile de encerramento, na Avenida Menina-Moça (defronte ao Recinto). As arquibancadas serão cobertas e com capacidade para abrigar 2 mil pessoas sentadas.

Sobre o Pavilhão Turístico e Cultural do Recinto, o secretário de Turismo, Dr. Selim Jamil Murad, relatou que o espaço terá 30 estandes para comercialização e exposição de artesanato, além de um local onde será promovida oficina de trançado estrela, técnica artesanal descoberta e desenvolvida por um grupo de mulheres de Olímpia. O ambiente também terá um espaço para o Arquivo Público Municipal com exposições e informações sobre a história da cidade e do festival, além de outras novidades.

Representando a secretaria municipal de Educação, o professor Tiago Pessoa Lourenço falou sobre a participação da pasta no evento. Além do Seminário de Estudos com palestrantes de outros Estados brasileiros durante a manhã, a secretaria ainda promove a Gincana de Brinquedos, que consiste na confecção de brinquedos tradicionais infantis, e o Minifestival, que acontece todas as tardes, com a participação das 10 escolas da rede municipal de ensino. A Educação também é responsável pelo espetáculo de abertura, no sábado, dia 4 de agosto, que promete surpreender e encantar o público presente. Mais de 300 crianças estão ensaiando para a apresentação.

O prefeito Fernando Cunha destacou que o festival deste ano começou a ser pensado assim que o de 2017 se findou, com empenho de toda a equipe para que a festa seja ainda melhor. Ressaltou ainda a importância do patrocínio da Guarani-Mais que Açúcar, por meio do Proac, e o compromisso da Comissão em administrar bem e dar transparência aos recursos públicos utilizados no evento.

Por fim, o prefeito fez questão de observar a maciça participação dos grupos no festival, principalmente dos denominados folclóricos. “Olímpia não pode perder a característica cultural. Acho que esta é a nossa maior contribuição para o Festival. Não podemos transformar o Fefol em teatro. Temos de preservar os valores e a cultura deixados pelo seu idealizador, professor José Sant´anna”.

Depois dos discursos, o prefeito Fernando Cunha, a secretária Tina Riscali, o presidente da Associação do Folclore, Davi Mendes, e o Capitão José Ferreira apresentaram o cartaz aos apresentes, com encerramento marcado por uma apresentação do grupo Chapéu de Fitas.


O EVENTO
Considerado um dos festivais mais importantes do país, a 54ª edição do Festival do Folclore de Olímpia terá como tema de abertura: Festa de um povo “Cabe o mundo inteiro no balaio brasileiro”. A programação do evento inclui danças, palestras, gincanas, oficinas de brinquedos tradicionais infantis, exposição de artesanato, festival de violeiros, culinária brasileira, desfile, apresentações de escolas, peregrinações pela cidade e muito mais. A estimativa é de cerca de 100 mil pessoas passem pelo Recinto do Folclore durante os nove dias de festa.

O 54º Festival do Folclore de Olímpia é realizado pela Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Cultura, Esportes e Lazer, em parceria com a Associação Olimpiense de Defesa do Folclore Brasileiro e com o Governo do Estado de São Paulo. O evento tem apoio ainda do Proac (Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo) e da Guarani – Mais que Açúcar.

Todas as informações sobre o evento e a programação completa estão disponíveis no site oficial www.folcloreolimpia.com.br.

 

Veja Também