Notícias

Informativos e Novidades sobre o Turismo em Olímpia-SP.

  • Postado em: 04/05/2020

Olímpia anuncia Festival do Folclore “Digital” com medidas de proteção à população e contenção de despesas

Diante da pandemia da Covid-19 (Coronavírus), que tem mudado a rotina da população e das atividades em todo o mundo, a Estância Turística de Olímpia se manifestou sobre a realização do Festival do Folclore 2020. O evento, considerado um dos maiores encontros da cultura popular brasileira, enfrentará um grande desafio, neste ano, com a adequação para o formato digital.

A data do festival permaneceria a mesma, de 08 a 16 de agosto, estando em definição ainda os moldes da programação, com o cronograma das apresentações online e presenciais. Além disso, está em estudo a mudança do local, levando as atividades presenciais para a Praça da Matriz, ao invés do Recinto, uma vez que será um evento de pequeno porte físico, focando na expansão do alcance digital. A proposta também prevê a não realização das peregrinações e do desfile de encerramento, bem como das atividades que envolvem as crianças da rede municipal, para não as expor a nenhum risco e considerando ainda que não há uma data definida para o retorno das aulas.


Outra questão que ainda está em discussão é a de manter apenas as barracas das instituições sociais e filantrópicas, que, caso haja interesse das entidades, as estruturas serão montadas pela Prefeitura, respeitando as condições de distanciamento adequadas.

ECONOMIA DE RECURSOS
A mudança de formato na realização do Fefol 2020 também causará impactos nos recursos investidos, com grande economia para o município. Isso porque, enquanto o custo em anos anteriores, com toda a estrutura e acomodação dos grupos, gira em torno de 500 a 800 mil reais, incluindo repasses de patrocinadores, para este ano, a previsão é de que o texto máximo de despesas esteja entre 50 e 100 mil.

É importante frisar ainda que, o município já tinha aprovado, para 2020, um projeto do Proac – Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo – e que a intenção é captar recursos junto às empresas para o custeio do evento, uma vez que o programa é um incentivo fiscal à iniciativa privada, que pode reverter o pagamento de ICMS em contribuição para projetos culturais. Com as busca de recursos, o objetivo é diminuir ou até zerar o dispêndio do município.

Por fim, o município destaca que, diante do cenário atual de incertezas, todas as questões ainda estão sendo discutidas e estudadas e que, à medida que forem definidas, ao longo dos próximos 100 dias, serão amplamente divulgadas pelos canais oficiais para informação do público e da população.

Veja Também